Koren RH

www.korenrh.com.br

Koren RH - www.korenrh.com.br

Confira algumas vagas disponíveis

- AJUDANTE CARGA/ DESCARGA NOTURNO- 20-06-2014
- AJUDANTE DE COZINHA – EMBU (JD VISTA ALEGRE)- 20-06-2014
- AJUDANTE GERAL – INDUSTRIA QUÍMICA - 20-06-2014
- AJUDANTE GERAL – PRÓXIMO AV GUARULHOS - 20-06-2014
- AJUDANTE GERAL – TATUAPÉ- 20-06-2014
- AJUDANTE GERAL – ZONA LESTE- 20-06-2014
- AJUDANTE GERAL ( CARGA E DESCARGA ) – JD ARACÍLIA- 20-06-2014
- AJUDANTE GERAL- CUMBICA - 20-06-2014
- ANALISTA ADMINISTRATIVO – CENTRO DE SÃO PAULO- 20-06-2014
- ANALISTA FISCAL – TABOÃO - 20-06-2014
- ANALISTA FISCAL – TABOÃO- 20-06-2014
- ASSISTENTE COMERCIAL – CUMBICA - 20-06-2014
- ASSISTENTE DE DP – JD. ARACÍLIA - 20-06-2014
- AUXILIAR RH – ITAPEGICA- 20-06-2014
- AUXILIAR ADM INDUSTRIA QUIMICA – CUMBICA - 20-06-2014
- AUXILIAR ADMINISTRATIVO – CUMBICA - 20-06-2014
- AUXILIAR ADMINISTRATIVO – VL GALVÃO- 20-06-2014
- AUXILIAR ADMINISTRATIVO TÉCNICO – ITAPEGICA - 20-06-2014
- AUXILIAR DE COMPRAS – CUMBICA- 20-06-2014
- AUXILIAR DE DP – JD ARACÍLIA- 20-06-2014
- AUXILIAR DE ESCRITORIO – ZONA LESTE - 20-06-2014
- AUXILIAR DE LIMPEZA – ERMELINO MATARAZZO - 20-06-2014
- AUXILIAR DE LIMPEZA – TABOÃO- 20-06-2014
- AUXILIAR DE MANUTENÇÃO – TABOÃO- 20-06-2014
- AUXILIAR DE PRODUÇÃO ( MASCULINO) – CUMBICA- 20-06-2014
- AUXILIAR DE QUALIDADE – BONSUCESSO- 20-06-2014
- AUXILIAR DE VENDAS – FEMININO- 20-06-2014
- AUXILIAR DE VENDAS INTERNO ( FEMININO) ITAQUAQUECETUBA- 20-06-2014
- AUXILIAR EXPEDIÇÃO – CUMBICA- 20-06-2014
- BALCONISTA – ZONA LESTE- 20-06-2014
- BALCONISTA DE PADARIA – BOM CLIMA - 20-06-2014
- COZINHEIRO – GUARULHOS- 20-06-2014
- ENCARREGADO DE EXPEDIÇÃO – JD ARACÍLIA - 20-06-2014
- ENCARREGADO DE MANUTENÇÃO – JD. ARACILIA- 20-06-2014
- ESTÁGIO TI – CUMBICA- 20-06-2014
- FERRAMENTEIRO (MASCULINO) – BONSUCESSO- 20-06-2014
- FISCAL DE CAIXA – AV. GUARULHOS- 20-06-2014
- INSPETOR DE QUALIDADE (MASCULINO) – PONTE GRANDE - 20-06-2014
- INSTRUMENTISTA DE MANUTENÇÃO – TABOÃO- 20-06-2014
- JOVEM APRENDIZ – ERMELINO MATARAZZO- 20-06-2014
- LAMINADOR DE FIBRA DE VIDRO – CUMBICA- 20-06-2014
- MECÂNICO SOLDADOR – TABOÃO- 20-06-2014
- MONITORA – SHOPPING INTERNACIONAL- 20-06-2014
- MOTORISTA CARRETEIRO – CUMBICA- 20-06-2014
- MOTORISTA CAT. C- 20-06-2014
- MOTORISTA D – JD BRASIL- 20-06-2014
- MOTORISTA D INDUSTRIA QUIMICA – CUMBICA - 20-06-2014
- OPERADOR DE ACABAMENTO – CUMBICA- 20-06-2014
- OPERADOR DE INJETORA – EXP. EM ALUMÍNIO, ZAMAK OU PLÁSTICO- 20-06-2014
- OPERADOR DE MANUTENÇÃO – ELETRICISTA- 20-06-2014
- OPERADOR MÁQUINA EXTRUSORA – CUMBICA- 20-06-2014
- PLANEJADOR DE MANUTENÇÃO – TABOÃO- 20-06-2014
- PREPARADOR DE INJETORAS (MASCULINO) – BONSUCESSO- 20-06-2014
- PRIMEIRO EMPREGO – CUMBICA - 20-06-2014
- RETIFICADOR PLENO – JD ARACILIA - 20-06-2014
- TÉCNICO MECÂNICO C – ITAPEGICA- 20-06-2014
- VENDEDOR INTERNO – TATUAPÉ- 20-06-2014

Para mais informações acesse nosso site: 

www.korenrh.com.br

Copa do mundo de atendimento

Croácia levantaria taça do campeonato se avaliação fosse pelo índice de satisfação

Levando-se em consideração os 32 países que estão disputando a Copa do Mundo, a Croácia seria a grande campeã do campeonato caso o principal quesito analisado não fosse o futebol, mas sim a oferta de um bom atendimento ao cliente pelas empresas.

De acordo com levantamento realizado pela Zendesk, empresa fornecedora de software em nuvem para atendimento ao cliente, 97,5% dos consumidores croatas estão satisfeitos com o nível de atendimento que as empresas locais oferecem aos clientes no país.

Na vice-liderança do ranking, fica a Costa Rica, com 93,3% de respondentes satisfeitos com o atendimento das empresas, seguida pelo Equador, com 92,9%, e pela Coreia do Sul, com 91,1% deste índice.

Na análise de resultados apenas dos países classificados para a segunda fase da Copa, após o enfrentamento de todos entre si dentro de cada grupo na primeira fase, o Brasil não chegaria a se classificar, sendo eliminado da competição.

No país anfitrião do maior torneio mundial de futebol, apenas 72,4% das pessoas estão satisfeitas com o atendimento que as empresas prestam ao consumidor.

Se levados em consideração apenas os países com melhor classificação em cada continente, a lista, na ordem do melhor avaliado para o pior, ficaria assim:

Europa (Croácia – 97,5%), América Central (Costa Rica – 93,3%), América do Sul (Equador – 92,9%), Ásia (Coreia do Sul – 91,1%), Oceania (Austrália – 87,9%), América do Norte (México – 82,2%) e África (Nigéria – 61,1%).

O estudo é baseado no Zendesk Benchmark de 2013, pesquisa focada na realidade do atendimento ao cliente e interações do SAC entre 16.000 empresas participantes e seus clientes em 125 países.

Para o ranking, foram considerados apenas os países do Benchmark que estão participando da Copa do Mundo 2014.

Confira como seria:

Fonte: www.callcenter.inf.br

7 lições da Copa sobre o que líderes não devem fazer

Fica só a lembrança, em uma tentativa bem humorada, de mostrar como nossos líderes, independente de partidos e afiliações, escapam com coisas que pareceriam estranhas até a um calouro de Administração

      Ricardo Stuckert/ABr
Quando tudo começou

Hoje me peguei fazendo a seguinte pergunta: o que aconteceria se uma empresa anunciasse o lançamento do “smartphone dos smartphones”, gastasse mais do que a Apple e a Samsung gastaram para lançar seus aparelhos, para surpreender com um modelo de bem menos funções que o anunciado?

“O aparelho faz ligações. Vocês não queriam um telefone?”, diria o confiante CEO, em uma conferência com a mídia. Na reunião de acionistas, o diretor de RI, ao ouvir críticas ao avançado sistema de teleconferência que a empresa anunciou e não entregou, diria:

“As pessoas querem fazer ligações e mandar mensagem de texto. Nós vamos entregar o resto, um dia.” Outro executivo responderia que o que importa é que nos próximos anos boa parte das promessas seria realizada.

Qual seria sua reação como consumidor ou acionista de tal empresa? Ficaria feliz e contente ou pediria a cabeça da diretoria da empresa?

Tal situação, que parece surreal, aconteceu aqui mesmo, neste fenômeno chamado Brasil. Ao anunciar a Copa, planos mais do que gigantes foram apresentados. Não podiam faltar autoelogios e discursos magnânimos. Achei a coisa toda tão interessante que não podia deixar de falar sobre o assunto. Como imagino que a maioria dos nossos governantes não passa muito tempo lendo sobre Administração, vamos fazer o contrário. Apresento aqui minhas lições do que não fazer quando você está em uma posição de liderança:

- Utilize termos como a “Copa das Copas” para mostrar que ninguém está aos seus pés. Não basta dizer que é o melhor, exagere ao máximo: O “produto para acabar com todos os produtos” e “você nunca mais será o mesmo” são frases úteis que devem ser levadas totalmente a sério.

- Entre em projetos complicados, com os quais você não tem nenhuma experiência. Coisas como trem-bala, monotrilhos elevados e mais um monte de coisa que você nunca fez até agora, mas planeja fazer em tempo recorde.

- Faça tudo ao mesmo tempo. Você acha complicado construir um aeroporto, um estádio e uma linha de metrô? Então resolva construir vários ao mesmo tempo. Todo mundo sabe que vários projetos simultâneos são muito mais fáceis de administrar, não é mesmo?

- Dane-se o orçamento e o bom senso. Nada mais justo que construir o terceiro estádio mais caro do mundo em uma cidade sem tradição em futebol. Aliás, para que economizar? Chute o balde, torre o máximo possível e diga que está investindo em um “legado”. Afinal, super estádios podem ser usados esporadicamente para shows, feira hippies e piqueniques escolares, não é mesmo?

- Quando as coisas começarem a dar errado, xingue seus críticos. Diga que eles são pessimistas e não sabem de nada. Mude seu discurso, diga que os projetos eram para depois, de qualquer jeito, e todo mundo entendeu errado. Ignore as críticas mais sérias, que uma hora elas somem.

- Aproveite que os projetos e orçamento passaram do prazo e passe mais um pouco. Vá em frente. É muito mais emocionante saber que um estádio foi entregue logo antes do jogo.

- Afaste-se totalmente da realidade. Todo mundo sabe que um dos primeiros sinais de problemas é quando a liderança se mostra desconectada com a “linha de frente”. Isso, no entanto, é para mortais. Quando perguntarem se faltam hotéis, responda que conta com a hospitalidade das pessoas. Se disserem que os projetos não foram entregues, diga que o povo quer é festa. Se reclamarem da falta de mobilidade, tire um sarro e mande ir de jegue.

Caro leitor, é claro que vai ter Copa. Os times estão chegando, os estádios estão aí. Fica só a lembrança, em uma tentativa bem humorada, de mostrar como nossos líderes, independente de partidos e afiliações, escapam com coisas que pareceriam estranhas até a um calouro de Administração. Curta a festa, mas não se esqueça de que, no fim, nós é que pagamos a conta.

Fonte: www.administradores.com.br

Confira algumas vagas disponíveis

- AJUDANTE GERAL- CUMBICA - 03-06-2014
- ANALISTA ADMINISTRATIVO – CENTRO DE SÃO PAULO- 30-05-2014
- ASSISTENTE ADMINISTRATIVO – CUMBICA - 03-06-2014
- AUXILIAR RH – ITAPEGICA- 03-06-2014
- AUXILIAR ADMINISTRATIVO- 30-05-2014
- AUXILIAR ADMINISTRATIVO TÉCNICO – ITAPEGICA - 03-06-2014
- AUXILIAR ADMINISTRATIVO/FATURAMENTO – RESIDIR NA ZONA LESTE- 30-05-2014
- AUXILIAR DE COMPRAS – CUMBICA- 03-06-2014
- AUXILIAR DE DP- 02-06-2014
- AUXILIAR DE ESCRITORIO- 30-05-2014
- AUXILIAR DE LIMPEZA – FEMININO - 30-05-2014
- AUXILIAR DE LIMPEZA – MASCULINO- 23-05-2014
- AUXILIAR DE PRODUÇÃO ( MASCULINO) – CUMBICA- 06-06-2014
- AUXILIAR DE VENDAS – FEMININO- 30-05-2014
- AUXILIAR DE VENDAS INTERNO ( FEMININO) ITAQUAQUECETUBA- 06-06-2014
- AUXILIAR EXPEDIÇÃO – CUMBICA- 03-06-2014
- BALCONISTA- 30-05-2014
- COZINHEIRO – PQ. NOVO MUNDO- 30-05-2014
- COZINHEIRO (A) – GUARULHOS- 23-05-2014
- FERRAMENTEIRO (MASCULINO) – BONSUCESSO- 03-06-2014
- FISCAL DE CAIXA – FEMININO - 30-05-2014
- INSPETOR DE QUALIDADE (MASCULINO) – PONTE GRANDE - 02-06-2014
- INSTRUMENTISTA DE MANUTENÇÃO – TABOÃO- 30-05-2014
- LAMINADOR DE FIBRA DE VIDRO – CUMBICA- 06-06-2014
- MOTORISTA CARRETEIRO – CUMBICA- 30-05-2014
- MOTORISTA CAT. C- 16-05-2014
- MOTORISTA D – CUMBICA- 03-06-2014
- OPERADOR DE ACABAMENTO – CUMBICA- 06-06-2014
- OPERADOR DE INJETORA – EXP. EM ALUMÍNIO, ZAMAK OU PLÁSTICO- 16-05-2014
- OPERADOR DE MANUTENÇÃO – ELETRICISTA- 30-05-2014
- OPERADOR DE MAQ. DE FERRAMENTAS GUARULHOS OU ZONA LESTE. - 30-05-2014
- OPERADOR MÁQUINA EXTRUSORA – CUMBICA- 03-06-2014
- PLANEJADOR DE MANUTENÇÃO – TABOÃO- 16-05-2014
- PREPARADOR DE INJETORAS (MASCULINO) – BONSUCESSO- 02-06-2014
- VENDEDOR – METALÚRGICA (ERMELINO MATARAZZO)- 30-05-2014
- VENDEDOR INTERNO – TATUAPÉ- 09-06-2014

Para acessar todas as vagas disponíveis consulte nosso site:

www.korenrh.com.br

Como negociar com o cliente

negociador

Os segredos de um bom negociador.

Gerente comercial do Portal Administradores fala sobre os diferenciais competitivos de um bom negociador

A arte de negociar

O filho quando quer convencer o pai a lhe entregar o carro, a namorada quando quer conquistar a paciência do namorado no shopping, a irmã querendo emprestada a roupa da outra. Situações como essas, normalmente, não têm nada a ver com vendas, metas nem lucro, mas têm muito em comum com o que vários profissionais têm de fazer na luta diária do mercado: negociar.

Vista nas reuniões comerciais, nos acordos entre grandes empresas ou nas vendas diárias de uma loja, a arte de negociar parece exclusiva dos homens e mulheres de negócios. Entretanto, ela é quase tão comum em nosso dia-a-dia quanto atividades vitais, como comer ou dormir. Assim, ser um bom negociador é um grande diferencial competitivo para quem precisar lidar, profissionalmente, com essa atividade.

Isso quem afirma é Diogo Lins Nóbrega, gerente comercial do Portal Administradores e do Portal Admshop. Mestre em Administração de Empresas pela UFPB, com foco em Tecnologia da Informação e Marketing, ele afirma ainda que negociar é “um processo que mistura preparação, experiência e características adquiridas no decorrer da vida”. Confira entrevista.

Saber negociar é uma característica que pode diferenciar um profissional no mercado? Como?

Claro, com toda certeza. Visto estarmos em um mundo globalizado e altamente competitivo, negociar aparece como uma característica e ação fundamental para o bom andamento e sobrevivência da grande maioria das organizações, seja pública, ou privada. Negociar é algo que pode ditar o sucesso ou insucesso de uma empresa. Visto isso, há uma enorme demanda por profissionais que tenham facilidade em negociar.

De que maneira ela influencia no crescimento profissional?

A própria etimologia da palavra negócio – que significa negação do ócio – incita ao trabalho. O negociador deve ser visto como um ator imprescindível para o bom andamento do negócio. É ele quem tem a função de vender o produto da empresa. Deve ser considerado como um representante de sua organização meio ao turbulento cenário competitivo.

Para isso, busca trazer melhores resultados, estreitar laços com colegas e chefes, melhorar a comunicação, etc. Por outro lado, um executivo deve sempre procurar manter essa postura de interação com seus funcionários, visando melhor relacionamento. Isso é pura negociação! Portanto, a negociação é imprescindível para o crescimento da empresa e, consequentemente, do profissional.

Inclusive, uma recente pesquisa britânica realizada pela International Association for Contract and Commercial Management e o Huthwaite International, através da análise de 124 negociadores de empresas e instituições, concluiu que a negociação é uma atividade que requer capacitação e aprendizado ao longo da vida.

Quais são as características principais de um bom negociador?

Antes de qualquer coisa, um negociador deve ser um bom comunicador. Saber, além de tudo, escutar as partes interessadas. Ora, lidar com pessoas é algo bastante delicado e deve existir muito cuidado com as palavras. Outras características primordiais são a autoconfiança e a persuasão. O negociador deve estar seguro na hora de vender a sua ideia e que não se impressione, ou simplesmente não tenha medo daquele que está do outro lado.

A maioria das pessoas não se prepara para uma negociação, e isso pode acarretar em resultados negativos. O negociador deve saber o que quer, aonde quer chegar, quais serão os resultados que irão satisfazer os seus anseios para, aí sim, dar início ao processo de negociação.

E quais são as atitudes que, pelo contrário, podem arruinar esse processo?

Falta de diálogo e compreensão do que se está negociando são fatores que podem ser vitais para que uma negociação tenha resultados desastrosos. Uma dica! Considere a outra parte da negociação como um aliado e não como um inimigo. Esqueça essa história que você deve tirar proveito, ou simplesmente “vencê-lo”, como um em um jogo de xadrez. Trate-o como uma parte integrante de sua empresa, e convença-o que os resultados beneficiam ambas as partes.

Negociar é um “dom”?

Dom, virtude, arte… Muitos são os adjetivos lembrados ao se falar em negociação. Sinceramente sou um pouco avesso a titulações nesse sentido. Acho que só serve para alimentar ego e vender treinamento. Acredito que não se trata de um dom, mas sim um leque de características que, quando bem preparadas e utilizadas, facilitam a uma situação de negociação. Portanto, negociar não seria um dom, mas um processo que mistura preparação, experiência e características adquiridas no decorrer da vida.

Como se dá o “treinamento” de um negociador?

Não existe receita de bolo para ser um bom negociador. O profissional que deseja ter sucesso como negociador deve se preparar, se capacitar. Nada melhor que a prática, a convivência com o meio, para aprender a ser um profissional de excelência. Eu sugiro que antes de embarcar em treinamentos ou palestras “milagrosas” o profissional tente participar de negociações como um mero observador. Aprender as artimanhas, as palavras certas, o “jogo de cintura” e, principalmente, saber se portar e argumentar diante de pessoas em um processo de negócios. Esse sim é um treinamento bastante eficaz.

Fora isso, sugiro que o profissional esteja sempre se atualizando, lendo revistas, livros e jornais de sua área e, sobretudo, tenha a capacidade de se organizar e planejar o seu tempo.

Fonte: Administradores

Via: blog.automatizando.com.br

6 palavras que você deve banir do seu vocabulário

Se você ainda não está ciente do poder que as palavras exercem sobre seus potenciais clientes, pense no que eles leem em suas páginas da internet. Há muitas palavras com conotações negativas?

Redação, Administradores.com
Thinkstock

Palavras são armas poderosas e o uso errado de algumas delas pode acarretar problemas para sua companhia ou marca. Se você ainda não está ciente do poder que as palavras exercem sobre seus potenciais clientes, pense no que eles leem em suas páginas da internet. Há muitas palavras com conotações negativas?

Business Insider listou seis que você deve banir do seu vocabulário. Confira abaixo:

“Na verdade” e “mas”

Carolyn Kopprasch, executiva do Buffer, recentemente disse que quando se trata de atendimento ao cliente, palavras inofensivas podem criar uma grande distância entre você e seu cliente. Como exemplo, ela cita: “Na verdade, você pode fazer isso em ‘Configurações’”. Assim, você parece dizer que o cliente estava errado sobre alguma coisa. Já para a palavra “mas”, ela diz que remover essa preposição ajuda na fluidez do discurso e a torna mais positiva.

“Apenas”

Essa palavra soa sempre, não importando o contexto, como negativa. Como, por exemplo, em: “Você pode esperar apenas um minuto?” Parece que você tem outras coisas mais importantes em vez de ajudar aquela pessoa.

“Sempre” e “nunca”

Ambas são palavras limitantes. Afirmar veementemente que você nunca ou sempre vai fazer algo pode soar negativamente dentro do contexto de uma conversa com clientes em potencial, desencorajando-os a contribuir com novas ideias – mostra que você tem uma visão de mundo limitada e não está aberto a novas opções.

“Deveria”

É claro que há coisas que você poderia fazer de forma diferente, mas não é por isso que deva ficar se julgando. Passar tempo demais pensando nas possibilidades do que poderia/deveria ter acontecido pode causar pensamentos negativos que não ajudam na sua ascensão profissional.

Fonte: www.administradores.com.br

5 ideias (bem) falsas sobre vocação profissional

Confira os mitos sobre vocação profissional em que muita gente ainda acredita, segundo o especialista em orientação profissional Maurício Sampaio

, de 

Dreamstime.com

Mulher gritando no megafone

Megafone: não espere por “chamado” mágico vocacional

 São Paulo – Para grande parte dos jovens, os primeiros passos na trajetória de carreirapodem ser hesitantes. “Será que entrei na trilha certa”, perguntam-se muitos universitários ainda incertos sobre o caminho a percorrer.

Mas muito deste dilema tão presente no começo da carreira é causado por algumas ideias erradas que as pessoas têm em relação a sua vocação de carreira. EXAME.com consultou Maurício Sampaio, especialista em orientação profissional para saber quais os principais mitos que rondam este tema e que só adiam ou atrapalham a tomada de decisões:

Mito 1 Vocação é um chamado e é preciso esperar por ele

Derivada do verbo “vocare” (chamar) do latim, a palavra vocação significa, etimologicamente, um chamado. O problema é que muitas pessoas levam esta origem ao pé-da-letra na hora de escolher uma profissão, segundo Maurício Sampaio.

“Ficam esperando a chegada desse chamado. Mas, vocação não é um chamado, é algo que se desenvolve, que se trabalha, até descobrir”, diz o especialista.

Ou seja, não é que um belo dia, sem aviso, você vai escutar uma voz o chamando para determinada profissão. Não há evento mágico neste processo, diz o especialista, só é possível descobrir a vocação investindo em autoconhecimento.

“É preciso prestar atenção em talentos, habilidades, valores pessoais, missão e propósito de vida. Parece piegas falar dessas coisas. Mas é incrível como as pessoas não se conhecem e não pensam nisso”, diz Sampaio.

Mito 2 Vocação se descobre “na marra”

Muitas pessoas partem logo para prática, querem descobrir sua vocação “na marra” e , para isso, navegam por cursos e empresas ao sabor do vento. Resultado: mudam de cursos universitários, de estágios, e futuramente de emprego, como quem troca de roupa. E o pior: nunca estão satisfeitas.

“Muita gente aposta nesta tática do tentar e errar. Vai fazendo qualquer coisa, achando que uma hora vai achar a verdadeira vocação. Para eles, o que importa é não ficar parado”, diz Sampaio.

Só que esta estratégia é cara. “Custa tempo e dinheiro. Imagina pagar nove meses de uma mensalidade de 2,5 mil reais em uma faculdade, mudar de curso, fazer mais uns meses, e mudar de novo”, diz Sampaio.

Mais uma vez: escolhas acertadas são aquelas que levam em conta talentos, habilidades, valores, propósito e missão de vida. Pensar nisso é o primeiro passo. Não pule esta etapa.

Mito 3 Só há uma profissão certa para cada um

Há mais de uma opção de carreira ou profissão certa, garante Sampaio. “Pesquisas mostram que um jovem hoje da Geração Y vai percorrer 14 ocupações diferentes até o fim da carreira”, diz Sampaio.

De acordo com ele, o que deve ser avaliado na hora decidir o rumo profissional são as atmosferas de trabalho mais adequadas a cada um.

Existe quem prefira lidar com uma atmosfera mais lógica, de profissões na área de matemática, estatística, economia. Há quem, por outro lado, prefira uma atmosfera de trabalho ligada à comunicação, aí são carreiras na publicidade, jornalismo, marketing, recursos humanos.

“A vocação de uma pessoa é para uma atmosfera de trabalho, não para apenas uma profissão”, afirma Sampaio.

Mito 4 É melhor continuar só estudando até a vocação aparecer

“Vejo muita gente que não sabe o que vai fazer e que, por isso, vai emendando um curso em outro, fazendo três, até quatro pós-graduações, sem nunca ter trabalhado”, diz Sampaio.

Segundo ele, são frequentes os casos de jovens que adiam a hora de pensar sobre sua vocação profissional e, para isso, usam o estudo como principal justificativa.

Os cursos ajudam nas decisões sobre rumos de carreira, mas experiências profissionais não devem ser preteridas. Lembre-se: a fase de estágio também traz importantes subsídios para quem está em busca de sua vocação.

Mito 5 Há pessoas que não têm vocação para nada

Nada disso. De acordo com Maurício Sampaio, qualquer pessoa tem um talento, qualquer pessoa tem uma vocação. “Não existe quem não sirva para nada”, garante o especialista. É questão de ser honesto consigo mesmo, de se autoavaliar para descobrir.

Não sabe por onde começar a investigar sua vocação? Sampaio dá a dica: “a pessoa deve se perguntar em que atividades ela simplesmente não vê a hora passar.” É um começo, não é? Só não vale responder: dormir.

Fonte: www.exame.abril.com.br