Koren RH

www.korenrh.com.br

Koren RH - www.korenrh.com.br

“10 dicas para gerir equipes virtuais”

foto-artigo-justica-mouse-409-x-250-1

Com mais companhias operando globalmente, o número de pessoas trabalhando em equipes virtuais está crescendo. Tal estratégia apresenta muitas vantagens – por exemplo, custo alternativo efetivo em relação à expatriação de longo prazo – mas é, também, desafiadora.

Confira 10 dicas para o líder otimizar essa gestão:

1. Esteja disponível

Trabalhar de forma virtual pode provocar sensação de isolamento. Não faça com que os membros da equipe sintam que você está ausente. Esteja em contato regular com eles para falar não somente sobre suas obrigações cotidianas, mas também sobre assuntos além de tais obrigações.

2. Organize reuniões regulares tanto de forma individual como com toda a equipe

Virtualmente: Suportadas por tecnologias da informação, tais como videoconferências, mídias sociais ou Skype.

Presenciais: Pelo menos uma ou duas vezes por ano. Mesmo se as companhias estão reduzindo custos, é um bom investimentos para construir relações.

3. Encoraje conversações informais

As pessoas tendem a assumir o pior se não sabem o que acontece aos demais. Para ajudar a construir relações e confiança entre os membros da equipe, encoraje que os mesmos compartilhem seus sentimentos, pensamentos e frustrações sempre que puderem.

4. Faça rotações

Para quebrar barreiras entre os membros da equipe, assegure que pelo menos um membro passe um breve período de tempo em outra localização. Se for impossível, fisicamente. O equivalente virtual é realizar conferências por telefone de forma regular, o que também pode ajudar a promover conversações informais.

5. Seja criativo com os laços afetivos da equipe

Organize diferentes pontos de contato além das tarefas de sua equipe.

6. Trate equitativamente as diferenças de fusos horários

Com uma equipe distribuída por todo mundo, pode haver um espaço muito pequeno para reunir alguns de seus membros ou toda a equipe. Organize equitativamente as reuniões habituais.

7. Priorize o desenvolvimento de uma sensibilidade cultural

Em um ambiente virtual, com pessoas baseadas em diferentes localidades, as competências culturais são muito importantes. É crucial que se tenha consciência das diferenças culturais de sua equipe e que se promova a formação cultural de todos os membros.

8. Invista na interação das equipes preexistentes

Se herdar uma equipe forte preexistente (todo o mundo trabalha nela de forma excelente conjuntamente), tenha em conta que essas equipes irão criar mais barreiras se começarem a trabalhar com outras subequipes como parte de um todo virtual, de maior tamanho. As pessoas que fazem parte de equipes fortes preexistentes são mais relutantes a compartilhar informação, já que elas têm um método que ‘funciona’. Invista em construir relações no conjunto da equipe, ou então recrute uma pessoa nova em cada localização e comece partindo do zero.

9. Busque o entendimento compartilhado quando recrutar

Se estiver criando uma nova equipe virtual, recrute pessoas que tenham trabalhado internacionalmente, bem como pessoas que compartilhem experiências prévias. Não em termos de cultura, mas sim em termos de nível de educação, atividades de formação compartilhadas ou ter trabalhado em projetos similares. O objetivo é ter algum grau de diversidade, mas facilitar a construção de confiança com alguns pontos de contato.

10. Gerenciar expectativas

Trabalhar em uma equipe virtual diversa é julgado frequentemente como um enriquecimento da própria carreira pessoal, mas os membros podem estar à espera de algumas oportunidades globais. Para motivasr sua equipe é necessário atuar juntamente com o departamento de Recursos Humanos – para saber o que pode oferecer aos membros da equipe.

Sebastian Reiche é Professor de Gestão de Pessoas em Organizações do IESE Business School na Universidade de Navarra, Espanha.

Fonte: http://revistavocerh.abril.com.br

Categoria: Sem categoria

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*